Copa da Itália: Governo autoriza público na final entre Juventus e Atalanta

O torcedor italiano, principalmente de Juventus e Atalanta, já tem data marcada para voltar a ver seu time presencialmente em um estádio. Nesta quinta-feira, 29, o governo da...

Por Giro das Cidades em 29/04/2021 às 20:08:20

O torcedor italiano, principalmente de Juventus e Atalanta, já tem data marcada para voltar a ver seu time presencialmente em um estádio. Nesta quinta-feira, 29, o governo da Itália autorizou a presença de público na decisão da Copa da Itália. A partida entre Juventus e Atalanta, agendada para 19 de maio no estádio Mapei, em Sassuolo, poderá receber até 4,7 mil torcedores. A informação foi dada por Andrea Costa, subsecretário de Saúde. “Depois de ter discutido com o ministro Roberto Speranza, confirmo a vontade do governo de abrir o estádio aos torcedores com 20% da capacidade. O CTS (Comitê Técnico-Científico) está atualmente estudando o protocolo para permitir que os espectadores alcancem e acompanhem o jogo com segurança em total conformidade com a legislação anti-Covid”, afirmou Costa.

“Depois de dar luz verde aos europeus com uma presença de 25% de torcedores, apoiei imediatamente a possibilidade de poder permitir o acesso ao público com percentagens mais baixas também a outros eventos esportivos, como a final da Copa da Itália e a final do Torneio Internacional de Tênis (Masters 1000 de Roma) no dia 16 de maio em Roma. Serão testes importantes para a Eurocopa. Um sinal fundamental para todo o mundo do esporte, que mais uma vez abre caminho na indicação de datas para um retorno gradual à vida normal”, completou o subsecretário. A Itália não recebe torcedores em seus estádios desde o início da pandemia do novo coronavírus, mas há uma abertura gradual dos portões das arenas em toda a Europa. Na Inglaterra, os jogos decisivos da Copa da Inglaterra e da Copa da Liga Inglesa contaram com a presença do público no estádio de Wembley, em Londres, e a Espanha também está próxima de reabrir os locais das partidas aos torcedores.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Fonte: JP

Comunicar erro

Comentários