Polícia Federal indicia líder do governo e filho deputado por corrupção

Por Giro das Cidades em 08/06/2021 às 20:33:49

A Polícia Federal afirmou ao Supremo Tribunal Federal (STF) ter reunido indícios de que o líder do governo Jair Bolsonaro no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), recebeu propina de R$ 10 milh√Ķes de empreiteiras quando foi ministro da Integra√ß√£o Nacional no governo Dilma Rousseff.

A informa√ß√£o foi enviada ao STF com a conclus√£o do inquérito da PF. A corpora√ß√£o indiciou Bezerra Coelho e seu filho, o deputado Fernando Bezerra Coelho Filho (DEM-PE) pelos crimes de corrup√ß√£o passiva, lavagem de dinheiro, falsidade ideológica e falsidade ideológica eleitoral.

A PF pediu que seja decretado o bloqueio de R$ 20 milh√Ķes dos dois. Em nota, a defesa do senador Fernando Bezerra Coelho diz que a investiga√ß√£o nasceu da "palavra falsa de um criminoso confesso" e é uma "tentativa de criminaliza√ß√£o da política".

"A defesa do senador Fernando Bezerra Coelho esclarece que o relatório final do inquérito 4513 n√£o passa de opini√£o isolada do seu subscritor, que, inclusive, se arvora em atribui√ß√Ķes que sequer lhe pertencem, sem qualquer for√ßa jurídica vinculante. Essa investiga√ß√£o, nascida da palavra falsa de um criminoso confesso, é mais uma tentativa de criminaliza√ß√£o da política, como tantas outras hoje escancaradas e devidamente arquivadas", diz a nota, assinada pelos advogados André Callegari e Ariel Weber.

O relatório da PF foi encaminhado pelo STF para a Procuradoria-Geral da República, que vai decidir se h√° elementos para denunciar os parlamentares. Em 2019, a Polícia Federal fez buscas nos gabinetes dos dois políticos no Congresso Nacional.

No relatório final do inquérito, a PF diz "haver provas suficientes da materialidade de diversas pr√°ticas criminosas nos eventos investigados neste inquérito, notadamente com rela√ß√£o à pr√°tica dos delitos de corrup√ß√£o passiva, corrup√ß√£o ativa, lavagem de dinheiro, associa√ß√£o criminosa, falsidade ideológica e omiss√£o de presta√ß√£o de contas".

Segundo os investigadores, "restou demonstrado que Fernando Bezerra de Souza Coelho e Fernando Bezerra de Souza Coelho Filho receberam direta e indiretamente R$ 10.443.900,00 pagos pelas empreiteiras OAS, Barbosa Mello e Constremac/Mendes Junior entre os anos de 2012 a 2014".

Comunicar erro

Coment√°rios