TSE julga dia 23 se Wellington permanece na prefeitura ou se terá novas eleições

Por Giro das Cidades em 18/09/2021 às 01:33:21

No dia em que Arcoverde vai celebrar o Dia de Nossa Senhora do Livramento, padroeira do município, dia 23 de setembro, uma quinta-feira, o Tribunal Superior Eleitoral irá realizar o julgamento final do processo eleitoral de 2020, quando decidirá se o atual prefeito Wellington Maciel (MDB) permanece à frente da Prefeitura Municipal até 31 de dezembro de 2024 ou se será cassado, juntamente com seu vice (Israel Rubis), por abuso de poder político e econômico como sentenciou o Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE).

O julgamento será por videoconferência, previsto para começar às 10h e termina por volta do meio-dia. Neste formato, qualquer cidadão ou cidadã arcoverdense poderá acompanhar em tempo real o voto de cada membro do Pleno do TSE. Ao final, Arcoverde poderá saber qual o destino que terá: continuidade de governo ou novas eleições com o atual presidente da Câmara Municipal, vereador Wevertton Siqueira (PSB), reassumindo a prefeitura até a realização do novo pleito.

No dia 1 de junho, portanto a pouco mais de 100 dias, o Ministro Alexandre de Moraes, relator do processo, acatou um agravo especial impetrado por Wellington, Israel e a ex-prefeita Madalena Britto, já que todos também tiveram seus direitos políticos suspensos, rejeitando as imputações e as sanções proferidas por 7x0 pelo TRE-PE.

Na decisão proferida por Moraes foram acatadas 04 irregularidades eleitorais, mas considerou que as mesmas não representavam razões necessárias que configurassem abuso de poder político ou econômico, afastando as sanções de cassação do registro de candidatura o prefeito eleito de Arcoverde, Wellington da LW (MDB), e seu vice, Israel Rubis (PP). Além disso, o ministro determinou a rejeição da inelegibilidade da ex-prefeita de Arcoverde, Maria Madalena Santos de Britto, "mantendo-se, no mais, a multa arbitrada".

A coligação Muda Arcoverde, do candidato Zeca Cavalcanti, entrou com um agravo em recurso especial eleitoral e o processo foi encaminhado ao Pleno do Tribunal Superior Eleitoral. No dia 13 de agosto, o ministro Alexandre de Moraes negou provimento ao recurso, mas antes mesmo que os demais membros do TSE votassem, o processo foi tirado de pauta a pedido do presidente da corte, Ministro Luiz Roberto Barroso.

Como a decisão final cai exatamente em um feriado religioso municipal, resta saber quais orações serão mais fortes neste dia que celebrará a padroeira de Arcoverde, Nossa Senhora do Livramento.

Comunicar erro

Comentários